• Nelson Melo

A importância do oficial veterinário no canil da PMMA para a ordem pública

O escritor Javier Barcelona Lopp foi bem claro: “A manutenção da ordem pública é essencial para a existência da sociedade e realização de seus objetivos”. Nesse sentido, o Estado tem a função histórica de organizar e manter forças que estejam voltadas para a garantia da paz social. Essa ausência de perturbações não é alcançada somente por meio de pessoas, como, também, de animais que podem ser domesticados. No “Canil” do Batalhão de Choque da Polícia Militar do Maranhão (BPChoque), por exemplo, os cães recebem os cuidados profissionais do oficial veterinário.


O oficial veterinário exerce diversas funções importantes na PMMA para a saúde dos animais

Segundo informações divulgadas no instagram da Diretoria de Saúde e Promoção Social da Polícia Militar do Maranhão (DSPS/PMMA), as atividades do oficial veterinário são diversas na área do Pelotão Especial de Policiamento com Cães, do Batalhão de Choque, que foi fundado em 26 de abril de 1986. Dentre essas tarefas, podemos citar o planejamento, orientação e supervisão de todas as ações relativas à prevenção e diagnóstico de doenças infectocontagiosas, como Cinomose e Parvovirose. A primeira, que é causada por um vírus, caso não seja tratada de maneira adequada, pode deixar sequelas no cão ou provocar a morte do animal.

Já a Parvovirose, também conhecida como Parvo vírus canino, é uma doença altamente contagiosa e muito comum em cães. O principal sintoma é a diarreia acompanhada de sangue. Dentre as doenças que podem ser prevenidas pelo oficial veterinário e sua equipe, também estão incluídas as zoonoses, que são enfermidades naturalmente transmissíveis entre os animais domésticos e o ser humano, como a Leishmaniose Visceral Canina, conhecida, popularmente, como calazar, e a Raiva.

Outras atividades realizadas pelo médico veterinário na Polícia Militar do Maranhão são as avaliações clínicas e manejos profiláticos (para prevenção de doenças). O profissional deve ficar sempre pronto para intervenções emergenciais em cirurgias de baixa complexidade, como a Diretoria de Saúde e Promoção Social da PMMA destacou em seu perfil no instagram. O objetivo é garantir o bem-estar do animal e manter o efetivo canino.

Desse modo, o oficial sempre fica apto para o serviço policial, cumprindo a finalidade da instituição, que é a de levar segurança à sociedade maranhense. Na postagem, a DSPS/PMMA marcou Maurício Pancieri, que é 1º tenente médico veterinário da corporação.


Os cães farejadores do "Canil" do Batalhão de Choque são utilizados em várias missões

Saúde do animal e segurança pública

Apesar do costume de relacionarmos segurança pública com pessoas, o fato é que o trabalho é feito de maneira integrada. Essa simbiose, para funcionar, tem que envolver todos os recursos disponíveis para a execução das missões. Os cães são parte importante desse processo. Esses animais são utilizados frequentemente em operações não apenas da Polícia Militar, como, também, das polícias Civil, Federal (PF) e Rodoviária Federal (PRF). Além disso, são acionados, ainda, por outras instituições que integram esse sistema de proteção pública.

Na Polícia Civil do Maranhão, por exemplo, a Superintendência Estadual de Repressão ao Narcotráfico (Senarc) já apreendeu diversos carregamentos de drogas com a ajuda dos cães, cujo faro não falha. Como repórter, acompanhei várias situações dessa natureza em São Luís/MA e no interior maranhense. Portanto, quando há esse cuidado com os animais, esse zelo reflete diretamente nas operações policiais. Na minha casa, eu tenho dois gatos de estimação, “Pinininho” e “Belinha”, sendo que ambos são castrados. Eu e minha esposa cuidamos deles como se fossem pessoas, porque, de fato, fazem parte da família.


O Hospital Veterinário Quatro Patas fica no Jardim São Francisco e funciona durante 24h

Eu já fico de olho em qualquer mudança de comportamento dos meus gatos. Quando percebo algo atípico, não penso duas vezes: procuro imediatamente um médico veterinário. No Hospital Veterinário Quatro Patas, que fica no Jardim São Francisco, em São Luís/MA, o atendimento é diferenciado. “Pinininho” e “Belinha” sempre voltam recuperados quando os levo ao local, que funciona durante 24 horas.

Então, quando seu “pet” estiver doente, faça de tudo para protegê-lo. Nós somos uma família e precisamos cuidar um do outro. Somente assim, o planeta será um mundo onde o amor é a regra, e não a exceção.

70 visualizações

© 2019 por Nelson Melo.