• Nelson Melo

Arquidiocese de São Luís mantém decreto com medidas para prevenir a Covid-19

Por meio de decreto, a Presidência da República incluiu as casas lotéricas e as igrejas na lista de serviços e atividades essenciais que podem funcionar durante a situação de emergência no País em decorrência do novo coronavírus. No entanto, a Arquidiocese de São Luís/MA reafirmou o seu próprio decreto, assinado pelo arcebispo Dom José Belisário da Silva, que discorre sobre as medidas que as igrejas católicas devem tomar para evitar a propagação da Covid-19. Isto significa que as missas continuam sendo realizadas sem a presença do povo, mas estão sendo transmitidas ao vivo nas redes sociais.

O padre Roney Carvalho celebrando missa na Igreja da Sé sem a presença do povo

“Para esclarecimento dos fiéis católicos da Igreja local, em função da publicação do decreto federal na manhã de hoje (26), que atualiza a lista de serviços públicos e atividades essenciais, a Arquidiocese Metropolitana de São Luís reafirma decreto publicado em 20 de março, pelo arcebispo metropolitano de São Luís, dom José Belisário”, diz a nota publicada nesta quinta-feira. A posição da Arquidiocese objetiva preservar a saúde do padre e outras pessoas que o auxiliam nas celebrações eucarísticas, bem como dos fiéis, uma vez que aglomerações são cenários propícios para a disseminação do coronavírus.

Missas nas redes sociais

Na Catedral Metropolitana de São Luís (Igreja da Sé), na região central da capital maranhense, as celebrações estão sendo transmitidas ao vivo nas redes sociais, fato que já acontecia, mas está sendo reforçado. Os fiéis estão enviando as orações pela internet, para que sejam colocadas no pé do altar. Segundo a Pastoral da Comunicação da Igreja da Sé, o objetivo é não deixar que os fiéis fiquem sem a Palavra de Deus.



As celebrações da Igreja da Sé são transmitidas ao vivo nas redes sociais para os fiéis

As pessoas, apesar de não comparecerem às igrejas, por conta das recomendações do arcebispo Dom Belisário, estão participando e acompanhando as celebrações pelas redes sociais. O público está enviando as orações pelo Facebook e Instagram da Catedral Metropolitana de São Luís. Esses pedidos são transcritos para o papel e são deixados em uma cesta, que fica no pé do altar.



Apenas membros da Igreja da Sé participam das missas para evitar o contágio da Covid-19

Decreto da Arquidiocese

Enquanto durar o período de contaminação do coronavírus, ficam suspensas várias atividades, dentre as quais as atividades celebrativas comunitárias, incluindo missas, batizados e confissões individuais, bem como os encontros de catequese, na circunscrição da Arquidiocese de São Luís e de outras. Importante destacar que o catolicismo ainda está vivenciando a Campanha da Fraternidade 2020 e a Quaresma.

De acordo com o decreto da Arquidiocese de São Luís, assinado pelo arcebispo de São Luís, Dom José Belisário da Silva, também estão suspensas as celebrações penitenciais, mutirões de confissão, celebrações da Palavra, procissões, Via-Sacra, encontros de oração e recitação do terço, além de outros atos devocionais em grupo. Foram canceladas, ainda, as exéquias, que acontecem, frequentemente, em três lugares: mo velório municipal, onde os parentes recebem os amigos do falecido; no cemitério, onde se sepulta o corpo do falecido; e na igreja, onde se celebra a Missa do Sétimo Dia.

Com relação ao sacramento do matrimônio, os párocos foram orientados a conversarem com os noivos sobre a viabilidade da cerimônia. Em caso de realização, os critérios para a celebração devem ser discutidos. Segundo o arcebispo de São Luís, foram suspensos, também, palestras, grupos de reflexão, encontros de grupos e movimentos, novenas e festas de padroeiros e atividades culturais que aglomerem pessoas. Dom José Belisário destacou a suspensão das celebrações comunitárias da Semana Santa, quando os cristãos são convidados a viver um momento de comunhão com o sacrifício de Jesus na cruz.

“Para isso, propomos que esse período seja vivenciado em casa, com a família, em espírito de oração, meditando a Palavra de Deus, rezando, por exemplo, a via-sacra e o rosário, além de acompanhar as celebrações pelos meios de comunicação social”, assinalou o arcebispo de São Luís.

Orientações litúrgicas

A Arquidiocese de São Luís destacou que todos os fiéis ficam dispensados da obrigação cristã católica de participar das missas dominicais e de preceito e que os sacerdotes continuem celebrando a Santa Eucaristia na intenção do Povo de Deus. Nesse sentido, recomenda-se o uso do rito da Missa Celebrada sem povo, conforme Missal Romano. Algumas dessas celebrações devem ser transmitidas pelos meios de comunicação, como a televisão.

No decreto, o arcebispo recomenda que as igrejas permaneçam abertas para visitação e orações pessoais, sempre evitando aglomerações. Em caso de morte de um/a paroquiano/a, o fato deve ser comunicado ao pároco, para que este possa rezar a missa (sem povo), para consolo da família. Convém destacar que a Arquidiocese de São Luís é composta por 15 municípios. Destes, quatro são da região metropolitana, e outros 11 são do interior.

No total, são 58 paróquias e 10 foranias, que é um grupo determinado de paróquias dentro de um vicariato (instância de hierarquia inferior às dioceses).

0 visualização

© 2019 por Nelson Melo.