• Nelson Melo

Atividades são suspensas no Parque Botânico Vale devido ao coronavírus

A rotina no Maranhão por conta da pandemia de coronavírus está sendo gradativamente alterada, em todos os setores, incluindo transporte público, shopping center, universidades, escolas e sindicatos. Nesta quarta-feira (18), a Vale anunciou a suspensão temporária das atividades no Parque Botânico, localizado no Complexo Industrial Portuário de Ponta da Madeira, em São Luís/MA, a partir da próxima sexta-feira (20). O objetivo é contribuir com as medidas preventivas voltadas para conter a expansão do Covid-19.



O Parque Botânico Vale é o local ideal para quem gosta de estar em contato com a natureza



Em nota, a Vale agradece a compreensão da população e reforça que está monitorando a situação com o objetivo de avaliar a retomada das atividades com segurança para o cidadão. Pelo mesmo motivo, o Centro Cultural Vale Maranhão suspendeu as atividades desde a última terça-feira (17).


Medidas internas preventivas


1 - Desde a última segunda-feira (16), empregados e terceiros da Vale, cujas funções são elegíveis a home office, no Brasil e em outras localidades ao redor do mundo, passaram a trabalhar remotamente. A empresa vem tomando todas as medidas necessárias para apoiar a prevenção do Covid-19em seus locais de trabalho. 2 - Um comitê técnico e outro executivo foram criados para gerir as ações decorrentes desta pandemia. Para garantir a segurança de todos, as viagens não essenciais internacionais e domésticas foram canceladas ou adiadas por tempo indeterminado, o que também é válidopara eventos.


3 - Todos os funcionários da Vale que retornarem de viagens internacionais ou domésticas estão instruídos a entrar em contato com a equipe de saúde da empresa por telefone antes de retornar às atividades, mesmo não apresentando nenhum sintoma do vírus. 4 - Um procedimento específico para o Covid-19foi criado para lidar com a pandemia adequadamente. Este procedimento estabelece níveis de gravidade e ações específicas bem definidas. 5 - Seguem trabalhando também remotamente escritórios em países onde o coronavírusse espalhou: China, Japão, Cingapura e Suíça. Globalmente, a empresa cumpre os protocolos de saúde e segurança estabelecidos pelas autoridades e agências de cada país e monitora de perto o desdobramento da situação.


Sobre o coronavírus


Os coronavírus são uma grande família viral, que é conhecida desde meados dos anos 1960, por causarem infecções respiratórias em seres humanos. Geralmente, os efeitos no corpo provocam doenças respiratórias leves ou moderadas, semelhantes a um resfriado comum, o que pode confundir. O novo agente da enfermidade foi descoberto no dia 31 de dezembro do ano passado, após casos registrados na China, no continente asiático. Em termos médicos, provoca a doença chamada de Covid-19.




O coronavírus está se espalhando de forma avassaladora no planeta e já é pandemia


Os primeiros coronavírus humanos foram isolados pela primeira vez em 1937. No entanto, foi em 1965 que o vírus foi descrito como coronavírus, em decorrência do perfil na microscopia, parecendo uma coroa. O vírus pode deixar as pessoas doentes, geralmente no trato respiratório superior. Os sintomas incluem coriza, tosse, dor de garganta, possivelmente dor de cabeça e talvez febre, que pode durar alguns dias.


Para aqueles com um sistema imunológico enfraquecido, idosos e muito jovens, há uma chance de o vírus causar uma doença do trato respiratório mais baixa e muito mais grave, como uma pneumonia ou bronquite. Não há tratamento específico, mas a pesquisa está em andamento. Na maioria das vezes, os sintomas desaparecem por conta própria, e os especialistas aconselham a procurar atendimento precocemente. Se os sintomas forem piores que um resfriado comum, consulte um médico.


Isolamento domiciliar


O Ministério da Saúde divulgou, no último dia 12 de março, as recomendações sobre quais pessoas devem ficar isoladas por causa do novo coronavírus, chamado de Sars-Cov-2. As autoridades ressaltaram que determinadas pessoas devem permanecer em casa ou, em casos graves, no hospital, com o objetivo de minimizar o avanço da transmissão local. Cabe destacar que a decisão de optar pelo isolamento domiciliar passa pela avaliação de um médico.


Os casos assintomáticos da enfermidade, após diagnóstico, também exigem essa medida, bem como casos suspeitos que estão sendo investigados. Se o exame der negativo, a pessoa fica livre, de acordo com as orientações do Ministério da Saúde. O órgão disse que outro grupo que pode ser isolado é o dos brasileiros que mantém contato próximo com alguém infectado.

0 visualização

© 2019 por Nelson Melo.