• Nelson Melo

Delegado profere palestra educativa em escola da Cidade Olímpica

A prevenção é o melhor remédio. Essa frase parece batida, mas expressa uma verdade que tem validade no contexto social, sobretudo, muito mais do que na realidade biológica. No aspecto urbano, o cidadão fica o tempo todo em contato, direta ou indiretamente, com os perigos, que, dependendo da maturidade do sujeito, podem ser vistos como alívios. A fim de virar o jogo, a Polícia Civil do Maranhão realizou uma palestra, na manhã desta quinta-feira (5), na escola Joana Batista, no bairro Cidade Olímpica, em São Luís/MA, sobre as drogas ilícitas e seus efeitos nocivos.



O delegado proferiu a palestra para cerca de 150 alunos da escola Joana Batista



A palestra foi proferida pelo delegado David Nolêto, titular do 18º Distrito Policial (DP), Cidade Olímpica, que estava acompanhado do investigador de Polícia Civil Ednilson Santiago. Durante o evento educativo, foi destacada a importância da utilização da ferramenta do Disque-Denúncia para a comunicação de crimes. "Os entorpecentes não ajudam em hipótese alguma os alunos. Essas substâncias causam malefícios e prejudicam a saúde, pois causam danos especialmente ao coração, cérebro, pulmão e função motora, a principal força motriz dos estudantes, os quais visam poder se empenhar nos estudos, com o objetivo de obterem resultados importantes para seu futuro", pontuou o palestrante.


Ao final da palestra, o delegado David Nolêto agradeceu a presença dos 150 alunos e alunas, bem como à coordenação da escola e professores. O objetivo do evento foi atuar como contraponto à propaganda das facções criminosas naquela região, que, historicamente, é marcada pelos conflitos entre grupos urbanos. Além disso, outro propósito foi aproximar a Polícia Civil da população, que necessita desse contato não apenas no aspecto ostensivo, como, também, preventivo.


Facções na Cidade Olímpica


O bairro Cidade Olímpica já passou por várias reviravoltas no contexto do crime organizado, como acompanhei em minha pesquisa sobre a criminalidade no Maranhão com minhas fontes e também em atividades de campo. Antigamente, o local era dividido entre Bonde dos 40, Comando Organizado do Maranhão (COM) e Primeiro Comando da Capital (PCC). Mas, com a mudança na dinâmica, o Comando Vermelho (CV) predominou na região. No entanto, a facção ficou ameaçada de perder o território, sobretudo devido à aproximação dos “Neutros”.



O bairro Cidade Olímpica é palco de conflitos urbanos desde a época das gangues



Outra ameaça, considerada mais potencial, é o “novo” Primeiro Comando do Maranhão (PCM), facção que havia falido no estado maranhense, mas foi reativada por “Gaspar” no interior do Complexo Penitenciário de Pedrinhas, em São Luís. Esse grupo ainda não cresceu, mas está caminhando a passos lentos. Muita contrainformação está sendo lançada nas redes sociais, para passar a ideia de que a organização não deu certo, segundo meus contatos da pesquisa.

0 visualização

© 2019 por Nelson Melo.