• Nelson Melo

Evento sustentável com plantio de mudas é realizado na APA do Itapiracó

Atualizado: Set 13

“Nestes mistérios envolvidos, assim como no amanhecer, tenho esperança de um dia um pássaro sobreviver. Respeito-te natureza, esperado não ser julgada, zangado fico às vezes ao ver-te explorada”. Eu cresci ouvindo esse acróstico, que está anotado no caderno de poemas de mamãe. Da literatura para a realidade, o sentido de preservação é o mesmo, pois cada um de nós precisa fazer sua parte. Isso pode ser realizado coletivamente, como aconteceu na manhã deste sábado (12), na APA do Itapiracó, no Cohatrac IV, na região metropolitana de São Luís/MA, durante a “Jardinagem Pedagógica”, que ocorreu em um trecho conhecido como “Calçada Verde”, com objetivos sustentáveis.




O evento começou com um delicioso café da manhã compartilhado (Foto: Nelson Melo)


O evento começou por volta das 8h30, com um discurso do pedagogo Camilo Rocha Filho, coordenador do Comitê Gestor da Praça das Árvores. Desse modo, ele fez a abertura das atividades. Em seguida, houve o momento da oração. Na sequência, o café da manhã compartilhado foi liberado aos participantes. A mesa estava farta. Frutas, bolos, sucos, pães e café estavam disponíveis no local, às margens da Avenida Joaquim Mochel, ao lado da Rua da Horta. Todos os convidados, enquanto saboreavam as opções de comida, interagiram por meio de conversas sobre temas diversos.



Também convidada, uma guarnição do 20º Batalhão de Polícia Militar (BPM) compareceu ao local, como sempre acontece nos eventos promovidos pelo Comitê Gestor. Os militares igualmente participaram dos diálogos que ocorreram na APA (Área de Proteção Ambiental) do Itapiracó. Depois de alguns minutos, teve início o plantio de mudas no ambiente arborizado. Para a execução dos serviços, as equipes utilizaram várias ferramentas, como espátulas, pás, enxadas, cavadeiras e gadanhos. O interessante é que até crianças fizeram o ato pedagógico sob os olhares atentos dos responsáveis.



Os convidados fizeram o plantio de mudas em trechos do local (Foto: Nelson Melo)


Utilizando máscaras de proteção, em virtude da pandemia da Covid-19, as pessoas se dividiram e preencheram alguns pontos da Área de Proteção Ambiental, sendo que alguns participantes regaram plantas e outros limparam o solo. A movimentação no local foi intensa durante o tempo das atividades, que foram encerradas por volta das 10h30. Nenhum rosto demonstrava cansaço. O suor era apenas fisiológico e não tinha nada a ver com a fadiga psicológica, pois a força de vontade superou qualquer possibilidade de rendição.



Todos fizeram os serviços com dedicação, carinho e comprometimento. Como frisou Camilo Filho no discurso de encerramento, o local já era maravilhoso, sendo que ficou mais bonito ainda depois das intervenções na APA do Itapiracó. Ele destacou a integração entre o ser humano e a natureza, no sentido de deixar um espaço preservado para as próximas gerações. Na mesma linha de pensamento expressou Paula Nunes, membro do grupo “Calçada Verde” e coordenadora da “Praça da Rua 35” (Cohatrac IV). Ela abordou a questão da “sensação de eternidade” quando cuidamos do meio ambiente como parte indissociável da compreensão humana.




Crianças ajudaram a tornar o ambiente mais preservado e sustentável (Foto: Nelson Melo)

Importante destacar que, além da equipe da “Jardinagem Pedagógica” e do Comitê Gestor da Praça das Árvores, o evento também contou com o apoio do Fórum da APA do Itapiracó (FAI). Os artesãos do projeto “Ecodesign”, Celso Costa Nascimento e Milca Amarante, estiveram na “Calçada Verde” e ajudaram muito para tornar o ambiente mais atraente, uma vez que transformaram pneus de carros em jardineiras de maneira impressionante. Ambos fazem um trabalho magnífico no campo sustentável por meio da reciclagem, convertendo o lixo em luxo.




Projeto “Jardinagem Pedagógica”


Com o lema “Construção de saberes e convivências”, o projeto possui uma dimensão ambiental que está diretamente vinculada ao aspecto pedagógico, tendo em vista que o intuito é conservar os espaços públicos a partir de ações efetivas. A “Jardinagem Pedagógica” é uma iniciativa que não pode ser compreendida sem a perspectiva da cidadania, pois, conscientemente, mensagens de harmonia são transmitidas às comunidades. Os moradores, nesse sentido, tornam-se ativos no processo de preservação do lugar que habitam.



O projeto "Jardinagem Pedagógica" está vinculado à cidadania (Foto: Nelson Melo)


O projeto promove a conscientização nas praças e logradouros similares porque esses locais são espaços não apenas para a recreação, como, também, para a disseminação de conceitos relacionados à democracia, ecologia, sustentabilidade, dentre outros. Por esse motivo, um dos objetivos específicos da “Jardinagem Pedagógica” é proporcionar o diálogo entre os moradores do entorno desses lugares, usuários, estudantes e, evidentemente, o poder público.


Após o sucesso da edição que aconteceu na “Calçada Verde”, na APA do Itapiracó, o projeto será realizado no “Viveiro Tracajá”, na Estrada da Maioba, no próximo dia 26 de setembro, das 8h às 11h. Na ocasião, haverá, novamente, o café compartilhado, as oficinas de ecodesign e uma palestra sobre fitoterapia, técnica que estuda as funções terapêuticas das plantas e vegetais para prevenção e tratamento de doenças.



Eu e Camilo Filho momentos antes do início das atividades sustentáveis na APA do Itapiracó

76 visualizações1 comentário

© 2019 por Nelson Melo.