• Nelson Melo

Familiares de militares do 24º BIS participam de 'Estágio de Adaptação à Vida na Selva'

A sobrevivência na selva não é fácil. Esse modo de vida só é possível se o sujeito souber aproveitar os recursos que estão na natureza para se impor diante da indefinição acerca do seu próprio destino no meio da vegetação. O major Alan Schaefer, personagem de Arnold Schwarzenegger no filme “O Predador”, sabe muito bem como é o processo. Passando para a vida real, durante dois dias ocorreu o “Estágio de Adaptação à Vida na Selva” (EAVS) para a “Família Militar”, promovido pelo 24º Batalhão de Infantaria de Selva (24º BIS), sediado em São Luís/MA.



O estágio teve duração de dois dias com bom aproveitamento para todos. Foto: 24º BIS


De acordo com informações do tenente-coronel Sousa Filho, comandante do 24º BIS, o evento foi realizado nos últimos dias 7 e 8 de março, sendo que foi destinado aos familiares recém-chegados à guarnição da capital maranhense. Esse grupo é oriundo dos mais diversos lugares do Brasil. Além disso, o estágio foi oferecido aos integrantes de instituições parceiras do 24º Batalhão Barão de Caxias, conforme salientado pelo oficial do Exército Brasileiro.



O evento foi fundamental para o aprendizado de técnicas de sobrevivência. Foto: 24º BIS



O tenente-coronel explicou que, dentre as 22 estagiárias, além de esposas e filhas de militares do 24º BIS, participaram, também, integrantes da Vale e da Cruz Vermelha Brasileira no Estado do Maranhão. Ao longo de dois dias de instrução, o grupo adquiriu conhecimentos de montagem de abrigos, bem como técnicas de orientação, de nós e amarrações, obtenção de água e fogo, preparo de alimentos de origem vegetal e animal, de acordo com esclarecimentos do comandante do 24º Batalhão de Infantaria de Selva.



O estágio na selva se configurou como uma aula prática importante. Foto: 24º BIS



“O coroamento do EAVS se deu com a realização de uma formatura no Batalhão, onde estiveram presentes familiares e amigos das estagiárias”, salientou o tenente-coronel Sousa Filho. Ainda conforme o oficial, a solenidade também fez alusão ao “Dia Internacional da Mulher”, por meio do qual todas as guerreiras que concluíram o estágio com aproveitamento foram homenageadas.


“O EAVS é uma oportunidade para os militares que servem na região amazônica adaptarem os seus dependentes às peculiaridades do ambiente e aos novos desafios a serem enfrentados pela família militar”, enfatizou o comandante. Gostaria de ressaltar que tenho um grande respeito pelo Exército, especialmente, pelo 24º BIS. No ano passado, entreguei um exemplar do meu livro, “Guerra urbana – o homem vida loka”, ao tenente-coronel Sousa Filho, na sede do batalhão.



O comandante do 24º BIS (1º do lado esquerdo) homenageou as guerreiras. Foto: 24º BIS



Além disso, doei outro exemplar da obra para a Biblioteca da instituição. Na ocasião, fui recebido pelo capitão George e pelo tenente Everaldo.


O Exército


O Exército é uma instituição que tem como missão contribuir para a garantia da soberania nacional, dos poderes constitucionais, da lei e da ordem, salvaguardando os interesses nacionais e cooperando com o desenvolvimento nacional e o bem-estar social. Nesse sentido, tem como valores o patriotismo, o dever, a lealdade, a probidade e a coragem. Este último item significa ter a capacidade de decidir e a iniciativa de implementar a decisão, mesmo com o risco de vida ou de interesses pessoais, no intuito de cumprir o dever, assumindo a responsabilidade por sua atitude.



Doei um exemplar do meu livro à Biblioteca do 24º BIS durante visita ao quartel em 2019

0 visualização

© 2019 por Nelson Melo.