• Nelson Melo

Nutricionista fala sobre a importância da informação acerca da boa alimentação

Nas minhas redes sociais, eu sempre friso que existem três pilares para uma boa imunidade: alimentação equilibrada, sono reparador e prática de exercícios físicos. Esses fatores devem ser vivenciados diariamente, para que a rotina não contenha falhas ou possibilite uma brecha para o desregramento na conduta. Uma vida saudável é possível por meio da orientação de pessoas capacitadas, como o nutricionista, cuja data comemorativa está sendo celebrada nesta segunda-feira (31). Uma das profissionais dessa área, Patrícia Monteiro de Almeida, conversou comigo sobre a importância dos hábitos alimentares construtivos em nosso cotidiano.



A nutricionista Patrícia Monteiro de Almeida trabalha na profissão há 13 anos

De acordo com Patrícia Monteiro, que trabalha na Maternidade de Alta Complexidade do Maranhão (Maternidade Marly Sarney, em São Luís/MA), a data foi instituída como uma forma de promover uma reflexão para que os profissionais do ramo criem mais estratégias com o intuito de que a boa alimentação seja realmente acessível. Com esse pensamento, todas as pessoas, independentemente de classe social, terão a oportunidade de se cuidar ao ingerir alimentos saudáveis, recusando o que causa prejuízos ao corpo e à mente. Não podemos esquecer que a nossa imunidade depende disso e, também, de outros fatores imprescindíveis em todos os sentidos.

“Precisamos fazer com que as pessoas consigam fazer boas escolhas. Essas escolhas são feitas quando saímos da ignorância, quando o sujeito tem informação. Essa informação, aliás, sai do nutricionista. Hoje, principalmente, no Brasil, existe uma gama de modas alimentares, que fazem com que as pessoas que têm uma renda razoável se alimentem mal, porque escolhem o que está na moda”, analisou Patrícia Monteiro. Nesse sentido, na opinião da entrevistada, o cidadão deve sempre buscar conteúdo seguro sobre os hábitos alimentares, para que não caia em propostas “do momento”, cujos benefícios são efêmeros.

Alimentação e distanciamento das doenças

A nutricionista também discorreu na entrevista sobre a importância da boa alimentação para que o corpo consiga ficar mais fortalecido com relação aos impactos de várias doenças. Ela mencionou, como exemplo, a diabetes, a hipertensão arterial e a obesidade. Essas três enfermidades, inclusive, fazem parte do grupo de risco no que se refere à Covid-19, causada pelo novo coronavírus, segundo amplamente divulgado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e Ministério da Saúde (MS) desde o início da pandemia no planeta.




Uma alimentação equilibrada proporciona benefícios psicológicos e fisiológicos

“Uma informação segura sobre a boa alimentação vai nos salvar de inúmeras doenças, como diabetes, hipertensão arterial, obesidade, dentre outras. Esse hábito vai evitar muitos problemas sérios na saúde. Os maiores problemas de saúde na área nutricional, aliás, são os mais simples: excesso de sal e açúcar. Temos que saber usá-los da forma correta, mas isso ainda é um grande desafio, embora seja algo tão comum e simples”, pontuou a nutricionista. Convém ressaltar que Patrícia Monteiro de Almeida trabalha na profissão há 13 anos, como ela assinalou.

Escolha pela profissão

Na entrevista, Patrícia Monteiro de Almeida esclareceu que decidiu atuar na profissão porque a Nutrição aborda o que há de mais simples e comum na área de saúde, que é a alimentação. “Se você tiver uma dor agora, você vai procurar, claro, um médico ou um enfermeiro. Esses profissionais passarão uma medicação na veia do paciente, que se sentirá melhor. A Nutrição é algo contínuo, cujos resultados ocorrem a médio e longo prazo”, enfatizou a nutricionista.


Patrícia Monteiro de Almeida falou na entrevista sobre o porquê escolheu a profissão

Patrícia Monteiro ressaltou que a saúde, do ponto de vista nutricional, tem a ver com a persistência, levando em consideração, evidentemente, a carga genética de cada pessoa. “Então, o que me fez gostar dessa área e escolher a profissão foi querer trabalhar com o que há de mais básico na saúde, que é a alimentação”, concluiu a profissional.

Nutrição e vida saudável

A Nutrição, na minha opinião, caminha lado a lado com a Educação Física. Atualmente, estou fazendo musculação em uma academia perto de casa. Treino durante quatro vezes por semana, conforme programa feito pelo educador físico. Em três vezes por semana, faço, também, corrida de rua. Essa rotina ativa me possibilita ser mais feliz fisiologicamente e psicologicamente. Isso ocorre porque a minha autoestima é beneficiada em decorrência do distanciamento do sedentarismo.


O "Dia do Nutricionista" é celebrado no dia 31 de agosto para promover uma reflexão

Recentemente, eu me consultei com uma nutricionista. Ela me passou uma rotina de alimentação muito legal com base nos meus treinamentos de corrida e musculação. Desse modo, estou ingerindo proteínas com mais frequência nas refeições diárias, incluindo os lanches matutino e vespertino. Sendo sincero, já estou verificando os resultados no que tange ao ganho de massa muscular. Isso está sendo possível porque procurei ajuda profissional. Portanto, nunca conclua que você é autossuficiente. Não pense duas vezes em obter informação segura sobre dieta e reeducação alimentar com quem entende do assunto.

A Nutrição nunca perderá o seu valor porque se importa com algo fundamental para a nossa sobrevivência: alimentação. Ame-se e não fuja das responsabilidades. E não se esqueça: corpo e mente são indissociáveis, o que nos permite viver com mais intensidade aquilo no qual acreditamos.

86 visualizações

© 2019 por Nelson Melo.