• Nelson Melo

Operação da PF prende criminosos que roubavam carga postal na Região Tocantina

Na manhã desta quinta-feira (20), a Polícia Federal (PF) realizou uma operação nas cidades maranhenses de Imperatriz, Açailândia e São Luís, com o intuito de reprimir uma organização criminosa voltada para a prática reiterada de roubo de carga postal transportada em caminhões da Empresa de Correios e Telégrafos (ECT). “Postagem Noturna”, como foi denominada a ação, descobriu um núcleo desse grupo na Região Tocantina. Para as incursões, participaram aproximadamente 70 policiais federais que atuam não apenas no Maranhão, como, também, no Piauí, Tocantins e Pará.

Também foram apreendidos aproximadamente 2kg de cocaína e 10kg de maconha


De acordo com informações da Comunicação Social da Polícia Federal no Maranhão, os policiais saíram a campo para dar cumprimento a 13 mandados de prisão temporária e 13 de busca e apreensão, sendo que as ordens judiciais foram expedidas pela 1ª Vara Federal Cível e Criminal em Imperatriz/MA. As investigações, segundo a instituição, foram iniciadas após trabalhos de inteligência da PF, por meio dos quais foi identificada a atuação do grupo criminoso na Região Tocantina, que é muito frequentada por bandidos vinculados a facções criminosas, tanto que a própria Polícia Civil do Maranhão já deflagrou ali a “Operação Diamante Negro” em 2017.

Segundo a PF, durante as investigações, foi descoberto que a organização criminosa contou com o apoio de diversos comparsas, que se dividiam, informalmente, em grupos de executores diretos nos roubos, além de pessoas responsáveis pelo apoio logístico ao bando, com o fornecimento de armas de fogo e veículos automotores que eram utilizados nas ações.

A operação da PF identificou um núcleo criminoso que atuava na Região Tocantina

Modus operandi

Conforme a PF, o modus operandi dos bandidos consistia, basicamente, em abordar motoristas dos caminhões dos Correios, rendendo-os dentro da cabine dos veículos durante todo o tempo do delito, sempre atuando para não serem reconhecidos. “Dezenas de assaltos aos caminhões dos Correios investigados por meio desta operação ocorreram entre dezembro de 2019 a junho de 2020, em sua maioria, no período noturno, em estradas vicinais localizadas nas proximidades das rodovias federais BR-010 e BR-222, no trecho localizado entre os municípios de Santa Inês e Imperatriz, bem como em povoados localizados nas proximidades de Açailândia, trajeto onde o fluxo de veículos é bastante reduzido”, informou a instituição responsável pela operação.


A PF efetuou a prisão de vários membros da organização criminosa durante a operação

A PF pontuou que, com as medidas judiciais cumpridas em desfavor dos bandidos, espera-se, agora, identificar os demais envolvidos nos casos, assim como recuperar objetos roubados pelo bando. Os investigados poderão responder por organização criminosa, roubo circunstanciado e outros delitos afins. A operação foi denominada de “Postagem Noturna” em referência à ação dos delinquentes na prática dos ataques aos caminhões, pois os assaltantes abordavam as vítimas nas rodovias federais com o intuito de subtraírem as mercadorias postais.

Os objetos roubados eram partilhados entre os comparsas e, depois, entregues aos demais beneficiários do esquema ainda durante a madrugada, quando ocorriam os ataques.

14 visualizações

© 2019 por Nelson Melo.