• Nelson Melo

PMs doam bolas e coletes para escolinha de futebol no Polo Coroadinho

Desde épocas mitológicas, a civilização enfatiza que a educação é fundamental na prática de qualquer esporte. Nesse sentido, quando se aprende a jogar limpo, a vitória é honrada. Isso é válido para qualquer área do nosso cotidiano, incluindo os aspectos profissional, familiar e escolar. A ideia de “vida loka”, dentro desse contexto, é neutralizada de maneira prática, porque a “barca do paraíso”, como diria Gil Vicente, consegue levar mais pessoas. Com o pensamento voltado para o engajamento, a 3ª Companhia Independente da Polícia Militar do Maranhão fez a doação de bolas de futebol e coletes para uma escolinha de futebol que beneficia crianças e adolescentes no Polo Coroadinho, em São Luís/MA.




A escolinha do professor Quiriri foi beneficiada pelas doações (Foto: 3ª CI/PMMA)




A entrega das 2 bolas de futebol e 30 coletes ocorreu na manhã desta quinta-feira (19), na escolinha do professor Zé Quiriri, como é carinhosamente conhecido na comunidade pelo trabalho social que realiza na região, de acordo com informações que apurei sobre o ato filantrópico. O material foi distribuído pelo major Serra, comandante da 3ª Companhia Independente, antiga 2ª Unidade de Segurança Comunitária do Coroadinho/Bom Jesus (USC), e demais militares. Convém ressaltar que houve uma “vaquinha” entre os policiais da unidade para a compra dos equipamentos esportivos.




As bolas e coletes foram entregues pelos policiais da 3ª Companhia (Foto: 3ª CI/PMMA)





Importante dizer que a escolinha do professor Zé Quiriri não foi a única beneficiada pela doação dos militares da 3º CI, uma vez que outras duas foram selecionadas para receberem as bolas e coletes, que foram escolhidos a partir da qualidade do produto, pois os PMs não queria entregar qualquer mercadoria para as crianças e adolescentes. Esse posicionamento é interessante porque demonstra que o objetivo não é marketing pessoal ou corporativo, no sentido de apenas mostrar que alguém está sendo ajudado. Na verdade, o ato comprova que a polícia não atua somente no campo ostensivo, tendo em vista que também se preocupa com os sonhos, medos e necessidades dos moradores.





As crianças e adolescentes ficaram muito felizes durante a doação (Foto: 3ª CI/PMMA)




Outro ponto que precisa ser destacado é que a 3ª Companhia não incentiva nenhuma escolinha de futebol do Polo Coroadinho a retornar suas atividades, em virtude da pandemia da Covid-19. No entanto, a equipe está ajudando aquelas que já estão funcionando.




O projeto




O projeto beneficia, aliás, crianças e adolescentes da região, sendo que é realizado no Campo Jairzão, situado na Avenida dos Africanos, na capital maranhense. “Vários policiais que contribuíram para a doação fizeram questão de prestigiar a entrega. Na ocasião, os militares compartilharam as experiências e os sonhos de serem policiais e ao mesmo tempo amantes do futebol. A conversa foi produtiva e serviu de incentivo para as crianças e adolescentes apostarem na educação como caminho para a mudança de vida e evitarem entrar em caminhos ilícitos”, salientou a unidade da PMMA em sua página do instagram.



Segundo destacaram na página, a ação filantrópica é uma homenagem dos policiais da 3ª CI em comemoração aos seis anos do estabelecimento da então 2ª USC, cuja denominação oficial foi modificada neste ano. “O gesto busca retribuir a confiança depositada pela comunidade no trabalho da PMMA”, finalizou a equipe.




Os treinos da escolinha beneficiada são realizados no Campo Jairzão (Foto: 3ª CI/PMMA)

77 visualizações1 comentário

© 2019 por Nelson Melo.